segunda-feira, 19 de março de 2012

Recomendação aos Dirigentes do Benfica

Exmos Srs;

Na qualidade de adepto, sócio do Sport Lisboa e Benfica, acionista e investidor da
Benfica Futebol SAD solicito a V/atenção para as seguintes questões:

1.Quem financiou a construção do Centro de Estágios do Seixal?

2.Quem suporta os encargos de exploração do mesmo centro de estágios?

3.Quem pagou a construção do Centro de Treinos e Formação Desportiva Olival-Crestuma?

4.Quem paga os encargos de exploração deste mesmo centro de treinos?

5.Quem paga os encargos de exploração do Estádio Municipal de Braga?

6.Confirmando-se as discrepâncias que são do conhecimento público nas questões suscitadas anteriormente, e com base no Artigo 80º, alínea f) da Constituição da República Portuguesa, segundo a qual Compete ao Estado “assegurar o funcionamento dos mercados, de modo a garantir a equilibrada concorrência entre as empresas, a contrariar as formas de organização monopolistas e a reprimir os abusos de posição dominante e outras práticas lesivas do interesse geral”, recomendo vivamente;
a.Apresentar queixa fundamentada á Autoridade da Concorrência.

b.Apresentar pedido de investigação á Inspeção Geral do Território para eventuais
irregularidades que estejam a ser cometidas pelas entidades envolvidas.

c.Apresentar uma exposição aos lideres parlamentares, exigindo a reposição da legalidade concorrencial no desporto.

d.Solicitar uma reunião com todos os Srs Deputados Benfiquistas para exposição do assunto e sensibilização dos mesmos para a defesa das leis da concorrência.

e.Apresentar queixa ao Tribunal Constitucional sobre este assunto.

f.Estudar a possibilidade de impugnação de todas as provas em que Benfica e Porto tenham participado desde 2002; ano em que foram concluidas as obras do Centro de Treinos Olival-Crestuma.

g.Analisar a possibilidade de alteração dos estatutos do Sport Lisboa e Benfica em Assembleia Geral Extraordinária a realizar com urgência, contemplando a legitimidade dos seus órgãos para pronunciamento de teor político nas áreas desportivas e adjacentes tendo em conta que vários dos concorrentes desportivos têm uma configuração social eminentemente política.


Os interesses do Sport Lisboa e Benfica e da Benfica Futebol Sad, estão acima de
todos os outros - exceto dos da Pátria -, sejam eles de grupos económicos, de
grupos financeiros, de grupos políticos ou de quaiquer amizades por mais respeitáveis
que sejam. Quem parasita o Benfica não é seu amigo.


Trabalhe-se o tempo que for necessário e recorra-se a apoio externo, se for caso disso. Trata-se de um investimento para o futuro do nosso clube. Sem uma intervenção
dinâmica e intransigente dos órgãos do clube no âmbito doas prerrogativas Democráticas que lhe assistem, o futuro do nosso clube estará comprometido a
médio-prazo, visto estar definitivamente demonstrado que os órgãos desportivos não têm capacidade para restabelecer a igualdade da concorrência nas provas que superintendem, cabendo ao Estado fazer cumprir a Lei fundamental,competindo-nos a nós exigir que o faça. Não há tempo a perder!

Com os melhores cumprimentos,

António Barreto

Sem comentários:

Enviar um comentário