terça-feira, 21 de abril de 2015

Mediterrâneo

   Perante as sucessivas e maciças mortes de africanos no mediterrâneo na desesperada e trágica tentativa de fuga à miséria nos seus países, os líderes europeus revelam-se preocupados com a necessidade de reforçar as patrulhas e perseguir os traficantes de seres humanos! Quanto ao essencial, nem uma palavra! a única forma de combater eficazmente este flagelo consiste na promoção do desenvolvimento económico das regiões de origem dos emigrantes em parceria com os governantes locais. Claro que esta realidade sugere também uma nova discussão sobre o fracasso geral da descolonização de África, seja pela precipitação ou incompetência dos ex-colonizadores, seja pela impreparação ou ganância dos lideres africanos. 

   Seja como for, a acomodação europeia a esta tragédia é mais uma faceta da crueldade dos seus líderes, que está patente, também intramuros, onde as populações do sul emigram para norte à procura da vida que lhes tem sido sonegada nas suas terras num autêntico processo de genocídio económico em curso e sem fim à vista.





Sem comentários:

Enviar um comentário