sábado, 29 de outubro de 2016

Categórico!

 
 
   Foi um Benfica categórico que venceu sexta-feira passada o Paços de Ferreira por 3-o no estádio da Luz; a equipa mostra-se concentrada, generosa, solidária, talentosa e determinada. O setor defensivo está fortíssimo e do meio-campo para a frente os automatismos ganham forma. Feysa é um "relógio" a fechar linhas e a fazer dobras, com "limpeza"; Pizzi revela-se "playmaker" graças à sua cultura tática, inteligência emocional e qualidade técnica; "Nitro" esteve muito dinâmico e foi decisivo nos dois primeiros golos; Cervi envolve-se cada vez mais no trabalho de equipa; Sálvio faz sempre "lenha" desta vez acrescentou um magnífico golo aparecendo no local certo, no momento certo, fuzilando a baliza para o segundo, após inteligente movimento de "Nitro". Gonçalo Guedes foi, sem dúvida, o homem do jogo; varrendo toda a frente de ataque de forma avassaladora, sempre na direção da baliza, com a força de um buldózer!, o seu golo constituiu um momento de grande fulgor; um remate poderosíssimo, a culminar triangulação perfeita com Cervi e "Nitro", a que o magnífico Defendi  não conseguiu responder a tempo. Achei graça ao movimento do braço esquerdo do Guedes precedendo o remate; a ampla rotação do braço esquerdo permite-lhe equilibrar o corpo e concentrar o seu peso na perna esquerda transferindo a força equivalente para a perna que faz o remate. Impressionante e, creio, único; nunca vi tal! A técnica de Eusébio era outra. Desferido o remate, o corpo de Guedes desmancha-se todo! Bem, já tinha percebido os dotes de Guedes quando jogava  ainda nos juniores, onde fazia golos de forma inesperada e de sítios improváveis. Não tem medo da baliza e é muito difícil de derrubar no ombro a ombro, tal como Witsel e como era Figo.
 
   Ederson cometeu um erro que poderia ter sido fatal ao sair mal num canto, deixando a baliza desamparada; felizmente que o avançado do Paços falhou o chapéu! Fantástico no jogo aéreo e a sair da baliza, Ederson tem um pontapé tremendo capaz de, sem grande esforço, levar a bola à baliza contrária! Tendo em conta que no pontapé de baliza não há fora de jogo, esta pode e deve ser uma arma para descongestionar o jogo dos adversários no meio-campo, abrindo espaços para a movimentação dos avançados.
 
   O Paços correspondeu à sua habitual e louvável postura disputando o jogo em todo o campo com lealdade e determinação. Respeitou os espectadores e, em contrapartida, ganhou o respeito destes. Parabéns a Carlos Pinto pela postura, que deveria servir de exemplo aos colegas. Só assim o futebol atrairá espectadores e financiamento.
 
   Do árbitro, nada relevante a assinalar; um cartão amarelo por mostrar ao Paços e um fora de jogo duvidoso ao mesmo Paços.
 
PS1; Na Youth League, no Seixal, os juniores deixaram fugir a vitória sobre o Atlético de Madrid, já na ponta final do jogo, quando venciam por 3-1, acabando empatados por 3-3. Um jogo equilibrado que, ainda assim, poderia ter pendido para os encarnados já nos descontos, houvera um pouco mais de serenidade no momento da finalização, onde o 4º esteve à vista.
 
PS2: Refere a imprensa que a Telma preteriu uma oferta de 20 mil euros por mês por emissários do Sporting em favor dos 5 mil euros que passou a auferir no Benfica. Isto é comovente! A Telma trocou 15 mil euros mensais pelo afeto dos benfiquistas! Admirava-a pela sua tenacidade, talento e coragem, demonstrados por muitos anos de trabalho árduo. Passei a admirá-la ainda mais. Pela parte que me toca estou-lhe reconhecido; ficará cá ,num daqueles lugarzinhos especiais reservados aos grandes atletas do Benfica.
 
PS3: Depois do trabalho, lá fui votar em Filipe Vieira no ato eleitoral que, surpreendentemente, dizem ter sido o mais concorrido. Tudo muito bem preparado; ainda pensei fazer uma "palhaçadas" para a câmara da BTV, mas faltou-me a determinação! A viagem de regresso era longa e não fiquei para assistir à tomada de posse. O grande desafio de Vieira neste 4º mandato consiste em reduzir o passivo sem prejuízo da capacidade competitiva. Basta para fazer um grande mandato. A estabilidade imbuída de espírito inovador permite a todos focarem-se no essencial com empenho e satisfação.
 
 

 
 
Força Benfica!


Sem comentários:

Enviar um comentário