quinta-feira, 21 de março de 2013

Mourinho e a FIFA


In "A Bola" em 19 de Março de 2013:
 
Mourinho acusa a FIFA de "irregularidades" na atribuição da Bola de Ouro 2012
 
José Mourinho acusa a FIFA de "irregularidades na eleição do melhor treinador do mundo" de 2012, um galardão que foi atribuído ao selecionador espanhol, Vicente del Bosque. A afirmação foi feita durante uma entrevista à RTP1, exibida esta terça-feira à noite.
"Ligaram-me várias pessoas a dizer que votaram em mim e que o voto apareceu noutro. Por isso decidi não ir [à gala]. Acuso a FIFA de irregularidades na eleição do melhor treinador do mundo. Houve falta de transparência", referiu Mourinho na entrevista.
 
"A FIFA tinha conhecimento destas irregularidades, sabia que existiam e não as evitou", sublinhou Mourinho.
A FIFA já desmentiu, através de comunicado, a existência de qualquer irregularidade. "
 
 
Comentário Zaratustra:
 

Não gosto de Mourinho; da sua ideia de futebol, da sua postura relativamente a colegas, árbitros e adversários, muito menos do seu mau perder, do seu hiperegocentrismo, nem lhe perdoo a deselegância com que tratou o Benfica, por inerência, os seus sócios, aos quais deve um pedido de desculpas. Mas agrada-me que seja respeitado no mundo do futebol internacional. Ajuda a contrabalançar a má imagem externa do país e atenua o desânimo da nação.
 
Vicente Del Bosque foi um atleta de eleição e é um treinador prestigiado, campeão do mundo e da europa com a seleção do seu país. É um homem cordial, respeitador. Não merece este enxovalho! Mourinho sobrepõe a tudo e todos o seu gigantesco ego. Já ganhou, antes, a mesma distinção e tem ainda muitos anos à sua frente para o voltar a fazer. Deveria ter-se calado.
 
Pelo que tenho lido e observado e como tenho escrito, considero desde há muito quer a FIFA, quer a UEFA entidades ineidóneas para gerir o futebol. Reportagens televisivas, crónicas impressas, livros publicados, associadas à ostensiva indiferença que têm revelado ao que por cá se passa, sustentam a convicção, mais que a suspeição.
 
Gostaria que Mourinho fundamentasse as acusações com evidências e fosse até ao fim. Tem agora oportunidade de fazer algo grandioso pelo futebol mundial e não apenas por si Paira sobre a FIFA a suspeita ou convicção da corrupção, mas ninguém relevante foi capaz de a denunciar publicamente e muito menos enfrentar. O oportunismo e a covardia geral têm mantido uma paz podre de que só alguns beneficiam.
 
Há sua maneira, semeando admiração, amor e ódio, Mourinho transformou-se numa figura prestigiada, com lugar assegurado na história do futebol mundial. Fique na história também pela defesa do bem comum! Vire a mesa e diga tudo o que sabe, desmascarando a miséria da mentira em que este desporto se transformou e que o cidadão percebe pela simples observação dos jogos.
 
Então sim; mereceria o meu aplauso apesar do agravo ao meu clube.
 
 
In "Mafia do Futebol" de Declan Hill, pág. 270:
 
"O salto de Blatter para o principal cargo executivo era visto como a chegada de uma renovação à FIFA. Esta iria transformar-se numa organização do tipo suiço, administrada por profissionais, todos eles guiados por princípios éticos e morais e códigos de conduta. Infelizmente, mais de dez anos depois da sua eleição, não se pode afirmar com certeza que essa renovação tenha chegado.
 
      Houve uma série de alegações de fraude eleitoral em eleições na FIFA, de envelopes com dinheiro destinados a comprar o voto de delegados, de suborno a um alto dirigente e de escandalos na distribuição e revenda de bilhetes no mundial de 2006. No Outono de 2007, a polícia Suiça declarou que iriam ser emitidas acusações contra alguns executivos da agência que geria os direitos de publicidade e de transmissões televisivas da FIFA há mais de vinte anos. As acusações incluiam desfalque, fraude, falência fraudulenta, danos a credores e falsificação de documentos num caso de 100 milhões de dólares."
 
Mas há mais; muito mais!
 
Ora digam lá se não há razão para suspeitar da FIFA!

Sem comentários:

Enviar um comentário