quinta-feira, 16 de maio de 2013

Benfica-Chelsea (1-2); final da Liga Europa

Perante o campeão europeu em título com um orçamento cinco vezes superior, o Benfica honrou a sua história superiorizando-se em quase todos os momentos de jogo, batendo-se em todos os palmos do terreno, criando oportunidades de golo, obrigando o adversário a defender com tudo, praticando, enfim, um futebol de grande nível. Um grande abraço a todos os Atletas e Técnicos do meu clube pela galhardia com que se bateram. Perdemos o jogo mas acrescentámos dignidade.
 
O Chelsea, comandado por um treinador de créditos firmados na europa, ganhou, mais pela qualidade de alguns dos seus jogadores, de classe mundial - Peter Cech, David Luiz, Lampard, Ramirez, Fernando Torres -, que pelo seu jogo coletivo. No lance do 1º golo, Torres foi imparável em técnica, velocidade e força - estava mal marcado -, não fosse ele campeão do mundo e da europa de seleções. O obreiro do 2º tento foi o "escanzelado" Ramirez ao conseguir um canto com grande "ratice" donde resultou, mais uma vez, o golo fatídico ao 2º poste, já em tempo de compensação! Fantástica a execução do penalti pelo Cardozo; não é fácil enganar um guarda-redes do gabarito de Peter, sobretudo numa final.
 
Não podemos queixar-nos de falta de sorte pois foi o que tivémos naquele tiraço de Lampard ao poste esquerdo. Mas podemos vituperar Peter pela fantástica defesa à bomba de pé esquerdo de Cardozo que levava selo de golo e colocaria o Benfica na frente do marcador. E é verdade que tivémos azar na lesão de Garay! Quem sabe se não teria impedido o golo fatal? Mas temos que agradecer ao Artur aquela defesa tremenda, ainda na 1ª parte, a remate do mesmo Lampard. Como disse José Augusto, faltou-nos serenidade para otimizar todo o nosso futebol, sobretudo nos momentos de finalização; aquela serenidade indiciadora de um estádio de maturidade superior. Um campeonato decente em Portugal ajudaria a melhorar a competitividade da nossa equipa.
 
Gostei de saber que duas grandes referências do futebol mundial - Platini e Cruif -felicitaram o Treinador do Benfica pela qualidade do jogo que a nossa equipa apresentou. Afinal, não é qualquer uma que atinge a final da Liga Europa. Só as melhores.
 
António Rola referiu alguns erros grosseiros do árbitro; a anulação do golo do Cardozo - parece ter sido limpo - e o não sancionamento disciplinar do jogador que fez a falta do penalti. Terá sido designado por indicação do Aguiar?, julgo que, este, é, ou pelo menos foi, membro do comité de arbitragem da UEFA e, quem sabe, talvez o tenha conhecido na célebre marisqueira da Matosinhos.
 
É para mim claro que a equipa ainda está a ganhar maturidade para estas andanças; a diferença de orçamentos é brutal e a UEFA tem de alterar o modelo o financiamento dos clubes ou mata o futebol.
 
Ao ver a forma como a equipa se bateu, fiquei com a convicção de que fez gestão tática e de atletas no jogo com o Porto. Lima e Cardozo não fizeram o jogo todo, Melgarejo e Rodrigo não jogaram...e a intensidade foi moderada...
 
Haja desportivismo; perdemos hoje, ganharemosmos amanhã.

Mais importante que o desfecho do jogo é o que acontece durante o jogo.
 
Vivam os jogadores do Benfica!
 

1 comentário:

  1. Excelente analise..por vezes nestes momentos sabe bem ouvir alguem com racionalidade!

    Os jogadores e adeptos só podem erguem a cabeça perante o jogo magnifico que fizemos.

    Viva o Benfica!!

    ResponderEliminar