domingo, 27 de setembro de 2015

Regresso às vitórias

   Não correu mal, o jogo com o Paços de Ferreira; uma boa vitória contra uma boa equipa é sempre estimulante. Este Paços faz jus à sua tradição; com boa condição física, muito solidária, pressionando logo no meio-campo adversário e muito compacta a defender, conseguindo, nesta fase, quase sempre, superioridade numérica. É verdade que rematou pouco, mas nem por isso foi um osso fácil de roer.

  Já o Benfica, apresentou algumas melhorias, mas ainda não as necessárias; continua a falhar-se muitos passes, a lateralizar-se sem justificação, a faltar profundidade nas alas e a empastelar-se o jogo na defensiva. Falta criatividade, para indução de incerteza na defensiva contrária, falta mais rapidez, precisão e inteligência nos lançamentos a partir da defensiva e faltam centros e cruzamentos "comme il fault"; com cabeceadores como Mitroglou, Jonas e Jimenez, necessitamos de cruzamentos como de pão para a boca. É um "crime" que não aconteçam com mais frequência.

  Os encarnados poderiam ter marcado mais um golito ou dois, mas os três que aconteceram foram obras-primas, dignas de serem vistam em qualquer parte do globo. Nos três está o Guedes, em dois está o Jonas e o Gaitan. Pormenores deliciosos de Guedes, quer na recepção orientada do passe de Gaitan quer no passe requintado ao Jonas, que por sua vez, não perdeu tempo a ajeitar a bola, rematando logo de biqueira. 

   Creio que não houve casos a nível de arbitragem. E assim é que é bonito. 

   Esperemos que o Paços jogue da mesma forma contra os restantes adversários.

Sem comentários:

Enviar um comentário