sábado, 27 de agosto de 2016

A guerra da Choupana

    
                    
Pablo Picasso - (1881 -1973) '' Periodo blu '' La minestra (1902)
 
   Difícil, como se esperava, foi o jogo com o Nacional (1-3).  As mesmas deficiências no meio campo e na ala esquerda, que se verificaram no jogo anterior. Mais remates, mesmo défice de criatividade. Sálvio e Jonas melhoraram as dinâmicas ofensivas; o primeiro assistiu para o segundo golo. Parece haver algo errado no eixo da defesa; mais uma vez os centrais ficaram a ver jogar, no lance do golo. Jimenez  trabalhou muito e teve merecido prémio ao fazer o terceiro num belo movimento técnico. Carrilho, é craque; segura a bola, sabe o que fazer com ela e é inderrubável. No meio campo é preciso fazer qualquer coisa; passar ao 433?, meter o Célis ou o Pizzi no meio? Não sei, mas é preciso melhorar o posicionamento, a combatividade e a criatividade.
 
   Nacional muito combativo; velocidade, força e boa circulação de bola. Muito bem no golo. Treinador tipo vintém!
 
  Surpreendeu-me o árbitro; esperava umas rasteiras, mas, se as houve, não dei por elas.
 
   A equipa da última meia-hora pode aspirar ao título. Parece-me!

   Quanto a nevoeiro...népia!...e esta?
 
Força, Benfica!

Sem comentários:

Enviar um comentário