domingo, 14 de agosto de 2016

Com o pé direito!

 
 David Alfaro Siqueiros - Retrato de Carmen T. de Carrillo, 1946.
 
O Benfica começou bem a nova época; depois da vitória na supertaça arranca outra ao Tondela na primeira jornada do novo campeonato, algo que não acontecia há uns anos. Relativamente à época anterior os encarnados apresentam-se num patamar superior desejando-se que tal não suscite excesso de confiança, sempre acompanhada de displicência. Humildade, inteligência, combatividade e ambição deverão, tal como na época anterior, manter-se no foco coletivo.
 
O jogo correspondeu à espectativa; um Tondela raçudo e combativo, à imagem do seu Treinador, criou imensas dificuldades ao Benfica faltando-lhe, por vezes, o talento individual para concretizar algumas oportunidades que soube criar. Lembremo-nos que, na época anterior, criaram graves dissabores aos outros "grandes".
 
Uma ansiedade tranquila habitava os adeptos encarnados na espetativa  das soluções do meio campo e no lado esquerdo, receosos, também, das habituais dificuldades inerentes aos campos pequenos e ao habitual posicionamento compacto e agressivo deste tipo de adversários. No meio campo, André Horta, confirma a titularidade, revelando excelente combatividade e capacidade nos passes longos e ainda na viragem repentina de flanco. Culminou a sua exibição com um golo monumental que, certamente, correrá mundo e, também ele, patenteou aquela qualidade que só os jogadores oriundos da formação do clube dispõem; o amor ao clube dá-lhes "asas", aos sonhos e....aos pés! Fantástico.
 
Lisandro está maduro para a alta competição e "Pizzi" é o playmaker" de excelência; a trajetória da bola no lance do primeiro golo é fatal para qualquer defesa. Um espanto!
 
Júlio César, o "Imperador", não faltou à chamada quando foi necessário, efetuando algumas defesas decisivas para a vitória.
 
Franco Cervi, iniciou o seu processo de adaptação ao futebol português; sem espaço e com muita "paulada". É craque, vai vencer.
 
Grimaldo joga "p'ra caramba" e ia "molhando a sopa" num livre exemplarmente executado e consta que Guedes se portou bem a fazer de Jonas.
 
Parece que não houve erros grosseiros de arbitragem, à exceção de uma falta na área do Tondela para penalty, e de um outro lance na área encarnada em que cai o avançado tondelense, eventualmente, devido a contacto do defesa.
 
Enfim; a vitória não oferece contestação e o rendimento da equipa é tendencialmente crescente. Resta-nos a desgraça das lesões, que continuam a assolar o plantel. Se calhar é melhor ir ao "bruxo" ou "bruxa" desfazer o bruxedo ou bruxedos. Esperemos que a lesão de Luisão não seja grave.

http://videos.sapo.pt/0zaUIaS1GFdHDUpONHGZ

Sem comentários:

Enviar um comentário