sábado, 29 de dezembro de 2012

XEQUE-MATE


Entre Benfiquistas, há muito se defende a integração do seu clube na Liga Espanhola, desesperançados da vontade e capacidade das estruturas nacionais, desportivas e políticas, de promoverem a regeneração do desporto nacional, contaminado pelo “fundamentalismo cruzado”.

De facto, os grosseiros e decisivos erros de arbitragem  continuam a suceder-se, sempre com o mesmo beneficiário direto ou indireto, que assim adquire vantagem sobre os adversários, proporcionando-lhe o acesso a avultadas receitas e a um elevado nível competitivo  alavancado pelas compulsivas arbitragens “amigas”.

Quem está atento às movimentações do xadrez político percebe sem dificuldade que tal se deve à conversão do clube “cruzado” em agente político de caciques regionalistas com forte influência económica, política e judicial no país, razão primeira e última da inação de quem tem o dever de garantir a lealdade e transparência das competições desportivas.

Para cúmulo, assistimos impotentes aos apoios financeiros e institucionais continuados, mais ou menos camuflados, ao clube “cruzado”, como se este fosse um desígnio nacional, e ao financiamento indireto e forçado, pelo Benfica, dos seus adversários, em virtude do seu enorme potencial económico, do qual, paradoxalmente, retira exíguo proveito.

Por outro lado, na sequência das declarações dos responsáveis de vários clubes da liga Belga e até do ex-Presidente do Barcelona Joan Laporte, no atual contexto do futebol europeu, também o futebol Português está condenado à irrelevância face à incapacidade de gerar receitas que permitam aos seus clubes ombrear com os seus congéneres europeus. 

A entrada maciça de avultados capitais do setor energético no futebol, tem conduzido a uma espiral de custos operacionais cujas consequências acabarão por se fazer sentir de forma dramática, traduzindo-se na elitização crescente deste desporto, outrora “do Povo”.

Por tudo isto, é hora do xeque-mate! Os dirigentes do Benfica deverão considerar a viabilidade do pedido de adesão do clube à Liga espanhola, onde poderá capitalizar todo o seu potencial financeiro, equivalente ao dos grandes clubes europeus, esvaziando uma Liga apodrecida pela corrupção. Veremos depois a côr do riso do pintinho.
 

 AB
Extratos da comunicação social:
Standard Liège ameaça deixar a Liga belga
Por SAPO Desporto (26 de Dezembro de 2012)
O clube quer ajudar a criar uma liga conjunta entre belgas e holandeses.
O Standard Liège exige a criação de uma liga conjunta entre Bélgica e Holanda para continuar no seu campeonato belga.
A revelação foi festa esta quarta-feira pelo dono do clube, Roland Duchatelet. «Sem a criação de uma Beneliga [a designação para o campeonato que reuniria os clubes de Bélgica e Holanda], o futebol belga vai cair de morte natural. Se tal não for aprovado, vamos pedir para aderir ao campeonato francês. Legalmente é possível se os clubes franceses estiverem de acordo», avisou o empresário.
A proposta de uma liga conjunta entre os dois países - que já organizaram em parceria o Euro2000 - é um tema que tem sido discutido nos últimos anos, mas nunca foi formalizada uma proposta oficial.
«Recusar esta Beneliga seria má gestão. Anderlecht, Club Bruges, Ajax e PSV Eindhoven também estão de acordo», frisou. 

Zero-Zero.pt (2012.11.23)

Joan Laporta, ex-presidente do Barcelona, assume que se podia criar uma «Liga ibérica», onde jogariam Benfica, FC Porto e Sporting com o Barcelona e o Real Madrid.
«Que seria da Liga espanhola sem o Barça ou o plano inverso? Além disso é uma Liga [n.d.r Liga espanhola] que está centrada no Barça e no Real Madrid. Então apenas teriamos que ter a inteligência e procurar uma fórmula. Assim, jogaríamos uma Liga da Confederação ibérica», disse o antigo dirigente, em declarações à Antena 1.
Laporta explicou assim as suas ideias sobre a importância do clube catalão no futebol do país vizinho.
Jornal Económico:
António Freitas de Sousa
13/12/11 20:32
presidente da Câmara de Gaia disse hoje que se FC Porto, Benfica, Sporting e Braga jogassem em Espanha "rapidamente se transformariam em grandes empresas".
"Se o FC Porto, Benfica, Sporting e Braga fossem jogar no campeonato de Espanha, rapidamente se transformariam em grandes empresas", disse o presidente da Câmara de Gaia, Luís Filipe Menezes, no seminário 'Portugal 2012: os desafios do Orçamento de Estado', organizado pela Ernst & Young, em parceria com o Diário Económico.
Afirmando não deixar de ser português por confirmar uma visão iberista da economia, Menezes disse que a dimensão do mercado ibérico rapidamente faria com que aquelas quatro empresas passassem a ganhar enormes proventos em mercados internacionais - nomeadamente em mercados emergentes como a China; e que, paralelamente, as cidades que albergam aqueles clubes sentiram o que é serem palco de grandes acontecimentos desportivos. Ainda em termos da dimensão do país, Luís Filipe Menezes afirmou que a Península Ibérica "é o nosso mercado natural": "São 67 milhões que, para o edil de Gaia, não tinham qualquer sentido - numa altura em que 'venderam' ao país que o seu mercado potencial seriam os 500 milhões de habitantes do continente europeu.

Petição Queremos o Benfica na Liga Espanhola em 2012/2013

Para: Presidente da Liga Portuguesa de Clubes e do Sport Lisboa e Benfica


Para os que querem o Benfica numa competição mais forte. Para os que não querem o Benfica no campeonato nacional. Para os que acreditam que o Benfica devia ombrear com Barcelona, Real Madrid, Sevilha, Villareal ou Atlético de Madrid. Para os que gostavam de ver o Benfica a ombrear com clubes mais fortes. Para os que acham um desperdício ter esta equipa a jogar em Portugal. Para os que não querem desperdiçar a oportunidade de ver o Benfica fora de Portugal. Para 6 milhões de benfiquistas. Para 4 milhões de anti-benfica. Para os que sabem que Nolito, Garay, Gaitan, Rodrigo, Cardozo, Maxi Pereira, Javi Garcia, Aimar ou Saviola dominam perfeitamente a língua espanhola e que não teriam dificuldades de adaptação. Para os que dizem que Jorge Jesus é capaz de falar melhor espanhol do que português.
Esta é uma petição para que o Benfica dispute a época de 2012/2013 na Liga Espanhola.

Contamos com todos.

Os signatários

Sem comentários:

Enviar um comentário