sexta-feira, 2 de maio de 2014

É o Benfica, Pirlo!

Estes jogadores são dignos da história do Benfica; mostraram a competência e determinação próprias dos que querem ganhar com honra. Disso têm dado sobeja demonstração na presente temporada. Por isso acreditei, apesar da UEFA, de Platini, de Maradona e de Pilro. Subestimar o Benfica é um erro que se paga caro. Como se temia, lá acabaram por expulsar Enzo. Acabámos o jogo estoicamente, com nove jogadores, um deles lesionado. Se pode haver heroismo no futebol, ele esteve neste jogo. Foram fantásticos. Está de volta o velho Benfica. Há claramente um pacto de união entre todos. Um grande abraço a todos Jogadores Técnicos e Dirigentes.
 
A Juve praticou o futebol que se esperava; de primeira água, em todo o campo, com precisos passes longuíssimos, recepções imaculadas, muita entreajuda, excelente técnica individual e algum jogo sujo. Um futebol envolvente que, apesar de virtuoso, se mostrou incapaz de bater a bem organizada talentosa e destemida equipa do Benfica. Tinham, os bianco-nero, razão para ter medo. Respondeu o Benfica pressionando alto, com amplitude, dificultando o acesso do adversário à zona de finalização, saindo para o contra-ataque sempre que possível. Rodrigo esteve prestes a marcar por duas vezes. Com a expulsão de Enzo, a equipa recuou cerrando fileiras, tendo-se batido todos com denodo. Ficaram na retina as fulgurantes arrancadas de Siqueira, Markovic, Rodrigo, Lima, a segurança de Oblack, a eficácia de Luisão e Garay, a inteligência e entrega de Amorim, etc. Fantástico o trabalho defensivo de Markovic, auxiliando Máxi que dela bem precisou por várias vezes. Ninguém de boa-fé reprovará a concentração defensiva da equipa do Benfica, que, sempre que pôde, visou a baliza adversária. Compreendemos o desalento mas, não tem razão Conte; para ganhar não basta saber circular a bola; é preciso marcar. Por outro lado, defender, além de fazer parte da arte do futebol é também, apanágio das grandes equipas. E quem muito chorou foi a Juventus apressando-se a fazer queixinha de Enzo Pérez à UEFA, agora dirigida por um seu ex-atleta. Tenha decoro senhor Conte. É o Benfica quem tem razões de queixa; pela expulsão de Enzo, pela tolerância ao jogo violento dos italianos, pela intolerância aos atletas do Benfica. Julgo mesmo que ficou uma grande penalidade por assinalar, cometida sobre Markovic, quando este, já na área, após uma cavalgada de 50 metros, foi derrubado pelo defesa contrário, já batido.
 
Temos mais três baixas para a final com o Sevilha, mas...como diz Jesus; jogará o manel...ou manéis.

Vamos a eles Bravos.

Sem comentários:

Enviar um comentário