segunda-feira, 7 de março de 2016

A reta da meta

  
O campeonato entrou na reta final e o Benfica está na frente! O "cérbero" gripou! Dizem que nada está ganho mas não é verdade; ganhou-se dignidade, respeito e a possibilidade efetiva de ganhar o campeonato. Jorge Jesus mostrou grande azedume e, mais uma vez, desrespeitou o Benfica, expondo publicamente a sua falta de caráter. Ainda não percebeu que as derrotas doem muito mais quando não se respeita o adversário. Ainda não percebeu que está a desmerecer, de forma irreversível, o capital de credibilidade e de afeto que o clube que agora hostiliza lhe proporcionou e de que não voltará a desfrutar. Uma pena!
 
   Ouvi o jogo pela BTV e vi parte do resumo; falta grave de William sobre Jonas logo a abrir, ao estilo de Soares Dias; grande golo de Mitroglou de pé esquerdo e trivela na cara do guarda-redes; excelentes defesas de Ederson. Contrariamente ao que aconteceu no jogo com o Porto, parece que a equipa trabalhou melhor o meio campo, jogando mais compacta. Às vezes tem que ser.

   De notar as sucessivas contrariedades que parecem não abandonar nem abalar os encarnados; Fejsa e Sálvio, agora regressados, Sílvio, Luisão, Lisandro, Júlio César, afastados da equipa, este por lesão contraída na véspera! Já não se verifica o clima de pânico de outrora, graças, sobretudo, à estabilidade e eficiência crescentes, ainda que incompletas, da gestão desportiva.
 
   O Sporting deve queixar-se de si próprio; a inevitável invocação do "azar", nada mais serve que para aliviar a consciência de insuficiências próprias. Os jogadores verde-brancos falharam porque a tática dos adversários os deixou intranquilos apesar das bazófias dos seus Presidente e Treinador. O tempo e o espaço eram curtos e duvidavam da sua capacidade de virar o resultado. Quando acertavam...estava lá o Ederson a fazer o seu trabalho com grande serenidade.  E a serenidade mete respeito.
 
        Não estou a gostar da postura da BTV! O respeito aos adversários é imperativo. Sem dúvida. Mas nunca deve descurar-se a defesa do clube. Há demasiada preocupação em não melindrar os adeptos adversários nem os árbitros, mas com isso pode ferir-se os adeptos encarnados. Pode e deve defender-se o clube sem desrespeitar quem quer que seja nem faltar à verdade. Já agora; seria saudável trazer alguma dissidência aos debates para que não pareça que estamos a assistir a uma espécie de missa. Sem dissidência não há evolução; a estagnação é certa.

   Então Soares Dias é um bom árbitro para quem e desde quando? Não para o  Benfica, como se viu mais uma vez.
 
   O Benfica teve a sua quota parte na derrota do Porto em Braga. Os jogadores azuis ficaram desanimados com o resultado de Alvalade. 

   O campeonato continua em  aberto, agora numa luta a dois, mas o Benfica é mais candidato.
 
Parabéns aos atletas e técnicos das equipas de atletismo, em especial de masculinos, penta campeões, onde se destacou o novo recordista nacional do salto em altura com uns magníficos 2,24 m. Nelson continua em recuperação e as meninas vice-campeãs deram boa conta de si, prometendo melhores feitos. Força, Ana Oliveira, o regresso do Sporting valoriza a modalidade e as vitórias.
 
(William Turner, autorretrato)

Sem comentários:

Enviar um comentário